Blog5.png

Novos poemas sobre Acolhida

Confira mais alguns poemas escritos pelos alunos do Colégio Imaculada Conceição, em Machado (MG), sobre o significado da acolhida



Amar sem medida


Amar sem medida

Faz parte da nossa vida

É o que nos contagia

E que nos dá alegria


Amar sem condição

É o que alegra nosso coração

É o que nos dá gratidão

E muita união


Amar sem pensar

É estender a mão para ajudar

E um sorriso demonstrar

Com muito amor no ar.


A acolhida

É o caminho que nos guia

Para uma nova vida

Com amor e harmonia


Enzo Theodoro Marchisotti

Cecília Carvalho Diniz

Eduardo Henrique Corsini Lucas

Rafael Freire Bastos

Alunos do 6º ano


Ciranda do amor


Temos várias etnias e povos em nosso Planeta.

Deus nos mostra que devemos respeitar e amar todas as pessoas.

Somos iguais na diferença, independentemente de cor e raça.

Na ciranda da vida, a nossa missão é amar sem medida!

Devemos respeitar a diversidade humana e uns aos outros.

Temos que acolher todas as pessoas, da criança ao idoso.

Deus nos ensinou a amar.

Somos uma imensa ciranda do amor, da vida e do cuidado.

Respeite os outros para ser respeitado!

Devemos acolher os fragilizados e os que necessitam de ajuda.

Temos que respeitar as diversas culturas e costumes.

E sempre buscar a paz, união e harmonia.

Devemos seguir o caminho de Deus e os seus ensinamentos.

Temos que andar sempre em frente e nunca desistir.

As pessoas devem se unir para formar uma verdadeira comunidade.

Viver alegremente na ciranda do amor e do cuidado.


Henrique Vilas Boas Fiorini

Pedro Henrique de Paiva Mendes Dias

Alunos do 6º ano


Acolhida Acolhida se mostra na vida, Algo para sempre praticar, Numa ciranda que de banda em banda, Nos faz sem medida amar . Sempre os concepcionistas, Se mostram bons acolhedores, Respeitando e amando a todos, Dentro e fora dos corredores. Quem acolhe respeita, Quem respeita tem amor, Esse amor nos incendeia, E até diminui a nossa dor . As boas pessoas sempre são acolhedoras, As boas pessoas têm compaixão, Essas mesmas pessoas sempre nos respeitam, Da mais sublime felicidade ao triste fim num caixão. Embora nem todos sejam assim, A compaixão sempre existirá, Seja em mim ou em você, Esse amor sempre nos pertencerá

Nicolas Siqueira Iemini

Leonardo Vilhena Gomide

Alunos do 8º ano



Blog4.png
Blog3.png